Domingo, 26 de Junho de 2016
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

image image image image image image image image
Escola de Pregadores Série de aulas em vídeo da Escola de Pregadores da Igreja Batista Redenção.  
CADETE - Curso de Teologia da IBR Inscreva-se no curso teológico da Igreja Batista Redenção e torne-se mais fluente na teologia cristã e no uso das Escrituras.
Você Entende esse Versículo? Série em vídeo de animação gráfica que explica o significado de versículos mal-compreendidos.  
Novo App da IBR para iOS e Android Novo App para smartphone e iPad que dá acesso a todo o conteúdo da Igreja Batista Redenção em texto, áudio e vídeo.
Manifesto (de um) Cristão Sobre o Homossexualismo Este manifesto consta de dezenove itens. Creio que os enunciados aqui expostos refletem, com poucas variações, o pensamento...
Criacionismo Há muito tempo os evolucionistas questionam a fé cristã. Está na hora de inverter o ônus da prova! Leia artigos sobre o tema.
Família e Casamento Seção que reúne os materiais do site voltados à família e ao casamento em forma de artigos, mensagens MP3 e vídeo.
O Que é Ser Crente? Frequentar assiduamente uma igreja evangélica ou ser batizado torna alguém um crente de verdade?  

Igreja Batista Redenção

Não me Envergonho do Evangelho

Pastoral

O título deste artigo foi extraído de Romanos 1.16. Nesse famoso versículo, Paulo exalta a mensagem de Cristo, afirmando que ela é “o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê”. Ora, numa época em que o meio evangélico dá tanta ênfase ao “poder de Deus” e tão pouco espaço para o evangelho, dá pra notar que existe alguma coisa errada. Também numa época em que os pregadores ensinam que a salvação depende, no fim das contas, da pessoa que escuta a mensagem, dá pra ver por que tão pouca gente considera o evangelho o “poder para a salvação”. Na cabeça de muitos pastores, o “poder para a salvação” está mais no livre-arbítrio dos homens do que no evangelho puro de Cristo. Mas vamos deixar o quadro moderno de lado e falar sobre o pedaço de Romanos 1.16 que serve de título para este artigo.

Já li alguns comentários sobre a expressão “não me envergonho” e alguns me pareceram muito fracos. Os comentários fracos são aqueles que, entre outras coisas, desconsideram aspectos técnicos da linguagem e nascem a partir das meras percepções pessoais do comentarista. Nem sempre esses comentários são ruins ou heréticos. Na maior parte das vezes, eles são apenas “fracos” por não oferecer informações mais ricas em termos contextuais e/ou gramaticais. Eu costumo chamar as exposições assim de “interpretações intuitivas”, já que sua fonte principal são os insights de quem escreve.

Bom, aonde é que eu quero chegar? Como eu ia dizendo, já li comentários fracos sobre a frase “não me envergonho do evangelho”. Nesses comentários, os autores diziam coisas mais ou menos assim: “Por quais razões alguém teria vergonha do evangelho? Paulo não tinha essa vergonha, mas por que alguém teria? Bem, alguém poderia se envergonhar do evangelho por causa da sua simplicidade, por ser uma mensagem anunciada por gente iletrada (pescadores galileus). Outros poderiam se envergonhar do evangelho porque o conteúdo de sua mensagem pode parecer absurdo aos homens. Afinal de contas, o evangelho diz que um nazareno crucificado é Deus, que ele ressuscitou dentre os mortos e um dia voltará em glória. Acaso isso não despertaria o riso das pessoas? Outros ainda poderiam se envergonhar do evangelho porque seus expoentes são socialmente isolados, rejeitados e perseguidos. Que vergonha estar associado a gente assim!”.

Comentários desse tipo parecem bonitos e, geralmente, estão na base de um forte apelo pastoral. No entanto, uma análise “técnica” do texto revela que nem de longe Paulo estava pensando nessas coisas quando escreveu Romanos 1.16. De fato, quando o apóstolo compôs esse famoso versículo, ele usou uma figura de linguagem chamada litotes. A litotes é usada quando o objetivo de quem fala ou escreve é atenuar uma afirmação por meio da negação do seu contrário. Calma! Não é tão complicado quanto parece. Deixe-me dar um exemplo. Suponhamos que eu queira dizer que Maria é velha. Afirmar isso, por mais verdadeiro que seja, não é lá muito delicado. Então, pra atenuar a afirmação, eu digo: “Maria não é jovem”. Percebeu? Eu digo que Maria é velha negando o contrário do termo velha (jovem). Aí a afirmação fica mais leve e Maria não se sente tão ofendida.

Como isso se aplica ao versículo que estamos considerando. Muito simples: Paulo está dizendo, na verdade, que se orgulha do evangelho. Nem de longe ele pensou em razões para se envergonhar da mensagem que pregava e também não imaginou ninguém enfrentando uma situação em que fosse possível ficar envergonhado por crer em Cristo. Na verdade, ao escrever, ele só quis destacar o oposto disso. Ele tão somente se orgulhava do evangelho e até explicou o motivo (“porque é o poder de Deus para a salvação”). No entanto, dizer “eu me orgulho do evangelho” teria uma conotação pesada e Paulo atenuou esse impacto usando uma litotes, ou seja, negando o contrário de orgulhar-se e, dizendo assim, “não me envergonho”.

Que relevância isso tem em termos práticos? Bem, entender isso é crucial para que o pregador evite enfatizar coisas que Paulo não quis enfatizar. O pregador (ou mesmo o leitor) que compreender o versículo corretamente não perderá seu tempo destacando a possibilidade de alguém ter vergonha do evangelho ou mesmo as razões pelas quais isso pode acontecer. Em vez de agir assim, ele destacará o “santo orgulho” que o crente deve ter do evangelho e as razões para isso, incentivando-o a anunciar com mais vigor a palavra da fé.

Ademais, o crente que entender o texto corretamente não correrá o risco de acreditar que a vergonha do evangelho é uma possibilidade compreensível (o que pode até desmotivar o evangelismo). Sua tônica será na grandeza do evangelho e não em motivos razoáveis pelos quais algum crente medroso possa ficar com vergonha dele, já que, conforme dito, a vergonha do evangelho e os eventuais motivos para isso não estavam na mente do apóstolo quando escreveu Romanos 1.16.

Bom, fica aí uma liçãozinha básica de como entender o versículo mencionado. Por meio dele, aprendemos que Paulo se orgulhava da mensagem que pregava, sendo esse o ponto principal que anelou realçar. Pelo menos nesse texto, o apóstolo sequer considerou a hipótese de alguém se envergonhar do evangelho. Se quisermos, pois, transmitir o que Paulo ensina aqui, a única forma de fazer isso é motivar os crentes a se gloriarem naquilo que creem, sendo esse “santo orgulho” um grande incentivo para a obra de proclamação.

Pr. Marcos Granconato
Força e Fé
Soli Deo gloria

 

 
Move
-

Notícias

Principal
Reunião de Casais do Mês de Junho

No dia 11 de junho, os casais da IBR São Paulo se reuniram para mais um encontro mensal, comemorando também o dia dos namorados. Os facilitadores da noite foram o casal Claudio e Giane, que promoveram um delicioso jantar que aqueceu a noite fria. O estudo foi ministrado pelo Felipe Campelo, que abordou a questão do falar dentro do casamento. Depois, comemoramos...

Leia Mais ...
Aniversário de 10 anos da IBR Atibaia

Nos dias 04 e 05 de Junho, a Igreja Batista Redenção de Atibaia (IBRA) se reuniu em um sítio na cidade de Bom Jesus dos Perdões para celebrar seu 10° aniversário. Apesar da chuva, o mini-retiro foi um tempo especial de comunhão, de aproximação e de boa comida! Louvamos a Deus por seu amor e cuidado com essa comunidade de crentes! (Publicado em 14/06/2016)...

Leia Mais ...
App da IBR para Android e iOS

Está disponível o novo App da Igreja Batista Redenção. A nova versão, além de mais agilidade, oferece muito mais serviços gratuitos: Com esse novo App você pode: Saber se a igreja está transmitindo um culto ao vivo, assisti-lo pelo smartphone ou, a partir do app, transferir a transmissão para a TV através do RokuTV, Apple TV ou Chrome Cast (Google).Ouvir...

Leia Mais ...
Sugestão de Leitura: ‘Dispensacionalismo: Ajuda ou Heresia’, de Charles Ryrie

Nos últimos tempos o sistema teológico pré-milenista chamado dispensacionalismo tem sido terrivelmente distorcido e, obviamente, atacado por aqueles que notam as discrepâncias entre esse sistema que foi corrompido e a Bíblia. Para resolver tal questão e ajudar os crentes a entender o que é o dispensacionalismo verdadeiro e a interpretação histórico-gramatical...

Leia Mais ...
Vem aí o Encojovem 2016: ‘Crente se Diverte?’

Como o cristão lida com o entretenimento? Será que somos chamados a viver como monges, distantes de tudo o que pode trazer algum tipo de diversão? O que a Bíblia fala sobre assunto? Em uma sociedade hedonista, que busca o prazer a qualquer custo, é fundamental que tenhamos as respostas certas para essas perguntas. E, nos dias 22, 23 e 24 de julho, encontraremos...

Leia Mais ...
Avaliação da Conferência Redenção de 2016 e Planejamento para a de 2017

Nessa semana, nossos pastores se reuniram para avaliar os comentários dos irmãos sobre a Conferência Redenção 2016. As observações feitas por cerca de 50 pessoas foram surpreendentemente válidas e úteis e forneceram material para muitas ideias ao nosso time ministerial. Com isso, já iniciamos o planejamento para a Conferência Redenção 2017. Ore...

Leia Mais ...
Encontro Histórico do Remar de São Paulo

No dia 14 de maio aconteceu na IBR São Paulo a reunião mensal do Remar (Reunião Masculina da Redenção) com a presença de mais de 42 homens. O preletor da noite foi o Leandro Boer, nosso evangelista em New Jersey. O texto abordado foi 1Pedro 3.8-12 e o tema foi “o bon vivant bíblico”, versando sobre o modo de viver do cristão feliz. Foi muito prático,...

Leia Mais ...
Reunião de Casais do Mês de Maio

Nos dias 7 de maio, os casais da IBR São Paulo se reuniram para mais um encontro mensal. Os facilitadores da noite foram o casal Haroldo e Débora, que promoveram um delicioso jantar de caldos com pão italiano e petit gateau de sobremesa. O estudo foi ministrado pelo Fúlvio, que abordou o texto de Colossenses 4.5 sobre o modo de falar do cristão. Foi...

Leia Mais ...

Culto ao Vivo

 

Programa de Doações

 
 
 

Pastorais Recentes

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15

IBR SermonAudio

 
 

Reuniões

Domingos
09:30
11:00
19:00

 
Culto e EBD
Classe Novos Membros
Culto

Quartas
19:30

 
Culto de Oração

Sábados
10:00
19:00


Crianças
Jovens e Adolescentes

Endereço:

Av. General Ataliba Leonel, 3780
Parada Inglesa - São Paulo/SP

(Sede da Igreja Batista Redenção)

Pr. Marcos Granconato

Veja o mapa (clique aqui)

 

Domingos 
10:00
18:00
19:00


Culto e EBD
Novos Membros
Culto

Quartas
18:30


Culto de Oração

Sábados
19h30


Reuniões Variadas

Endereço:

Rua Marco Vinicio Chiocchetti, 339
Alvinópolis - Atibaia/SP
11-98771-3322

Pr. Pedro Freitas

Veja o mapa (clique aqui)

 

Terças
20:00


Culto de Oração

Quartas
20:00

Estudo Bíblico

Domingos
10:00

11:00

18:00


EBD

Novos Membros

Culto

Endereço:

Av José Gomes da Rocha Leal, 1084
Centro - Bragança Paulista/SP
11-99954-7343

Pr. Marcos Samuel Santos

Veja o mapa (clique aqui)

 

Contato:

Ev. Leandro Boer

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Visitantes Online

Nós temos 51 visitantes online

Estudos Bíblicos Durante a Semana

Todas as quartas-feiras no culto de oração na sede em São Paulo (19h30) e na congregação de Atibaia (18h30), e às terças feiras na congregação de Bragança Paulista (20h), estamos estudando o livro de Salmos. Participe!

Reflexões Diárias

O site da IBR traz diariamente reflexões de cunho devocional para que os internautas estudem livros da Bíblia além de fazer a leitura bíblica durante o ano. Acesse a página e estude as Escrituras (clique aqui).

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.