Quarta, 26 de Setembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 11.1

   

Provérbios 11.1

O Senhor repudia balanças desonestas, mas os pesos exatos lhe dão prazer” (Pv 11.1 NVI).

Por uma interpretação errada que os telespectadores fizeram de uma propaganda de televisão de 1976, o armador Gerson de Oliveira Nunes, da Seleção Brasileira de Futebol, campeão mundial de 1970, acabou associado à imagem da malandragem que recebeu o nome de “Lei de Gerson”. Essa virou uma expressão para se referir à atitude de levar vantagem em cima dos outros, passando-lhes a perna. O craque se arrependeu bastante de ter feito a tal propaganda e ser associado à imagem da desonestidade.

Se o capítulo 10 de Provérbios enfatizou muito o cuidado que o homem deve ter com aquilo que fala, o capítulo 11 ressalta o tema da justiça e da honestidade, além dos resultados de ser honesto e desonesto. Segundo o v.1, desde há muito tempo existem aqueles que “gostam de levar vantagem em tudo”. Nesse caso, a vantagem é obtida por meio do uso de pesos e balanças adulteradas que ludibriam as pessoas, fazendo-lhes pensar que compram ou vendem por certo preço, quando, na verdade, o valor é outro já que o peso foi falsificado. Essa atitude o texto diz que o “Senhor repudia”. O autor não explica como Deus age diante desse tipo de golpe, mas nem é preciso dizer. O fato de Deus odiar a farsa nos leva à conclusão de que ele cobrará caro por esse lucro desonesto.

Por outro lado, seus servos fogem desse tipo de prática. Eles não acolhem a ideia de terem duas vidas: uma diante de Deus e da comunidade dos seus discípulos e outra para seus negócios e para sua vida particular. Ao contrário, eles glorificam seu Salvador em tudo, imitando-lhe o caráter e a justiça. Por isso, seus “pesos são exatos”, ato que traz grande “prazer” ao Senhor. Assim, aonde quer que vamos, o que quer que façamos ou que negócio fecharmos, a justiça de Deus deve nos acompanhar e guiar em cada decisão e palavra. O texto também não diz o que o Senhor faz aos seus bons servos a quem ele se compraz. Mas também não é necessário dizer.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.