Terça, 17 de Julho de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 11.8

    

Provérbios 11.8

“O justo é salvo das tribulações, e estas são transferidas para o ímpio” (Pv 11.8 NVI). 

A segurança que a justiça produz na vida dos homens sábios é um tema em que Salomão insiste em tocar, principalmente porque ele mesmo conhecia os meandros do assunto já que, como rei, era também o juiz máximo em Israel. Durante seus quarenta anos de reinado, ele deve ter expedido muitas sentenças de morte a criminosos. Porém, deve também ter inocentado muitas pessoas que eram falsamente acusadas diante dele.

Um exemplo de sua destreza para notar a mentira e o testemunho falso é o caso das duas mães que lutavam por um bebê em seu tribunal (1Rs 3.16-28). A mãe do filho morto, diante do dilema proposto pelo rei — partir o bebê vivo e dar metade a cada mulher —, queria ver o filho que não era dela perecer como o seu. A mãe do bebê vivo, valorizando e amando seu filho, preferia vê-lo vivo com outra pessoa a vê-lo morto em seus braços. Salomão imediatamente descobriu quem era a mãe verdadeira e lhe restitui o filho. Quanto à outra, foi declarada como mãe de um filho morto, justamente aquilo que ela desejava para sua adversária.

Por isso, o juiz de Israel podia escrever sobre o valor da justiça e da verdade como instrumentos de proteção do homem justo e sábio diante de tempos de tribulação. O mesmo ele não podia dizer do ímpio, mas, ao contrário, afirmou que o mal voltava para ele mesmo, desviando-se do justo. No final, segundo ele, Deus faz com que os devidos resultados cheguem corretamente a cada um, por mais que a justiça humana possa ser falha ou lenta. Sendo assim, de que vale tomar atalhos tortuosos enquanto somente a justiça do Senhor em nós pode nos conduzir em meio às densas nuvens de tribulação dessa vida?

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.