Quarta, 26 de Setembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 11.25,26

       

Provérbios 11.25,26

O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá. O povo amaldiçoa aquele que esconde o trigo, mas a bênção coroa aquele que logo se dispõe a vendê-lo” (Pv 11.25,26 NVI). 

Uma das coisas que mais desanimam as pessoas é fazer o bem a alguém e receber de volta atos que revelam ingratidão. Isso faz com que as pessoas se decepcionem ao agir bem para com outros em oportunidades posteriores. Por esse mesmo motivo, há até quem diga que ajudar alguém é abrir a porta para uma inimizade. Que triste é ver as pessoas pensando assim!

O fato é que casos como esse não deveriam desanimar os bons, já que Salomão coloca a questão em perspectiva e parece fornecer um dado que, mesmo que passe despercebido aos nossos olhos, é o resultado mais frequente das ações bondosas e abnegadas dos justos. O versículo anterior afirma que os generosos prosperam, assim como nesse texto. Entretanto, nesse caso, o veículo da boa paga são as próprias pessoas beneficiadas. Essas, diante das lutas do homem generoso, retribuem-lhe o “alívio”. Apesar das exceções, a regra geral parece ser que os atos de bondade são retribuídos com ações do mesmo tipo.

Por outro lado, há aqueles que não são generosos, mas egoístas e interesseiros. Esses são descritos no v.26 como pessoas que prejudicam os outros para enriquecer. Ele o faz retendo o trigo que deveria ser vendido provavelmente para que a oferta seja menor que a procura e, desse modo, o preço aumente. Longe de agir como os especuladores financeiros, o homem generoso põe à venda seu produto e supre a necessidade das pessoas sem explorá-las. O resultado é que as pessoas beneficiadas, em lugar de amaldiçoar, como fazem aos egoístas, bendizem o homem generoso e oram por ele. Basta agora saber como você quer que as pessoas pensem a seu respeito: com sentimentos negativos, ou com oração e gratidão a Deus por sua vida?

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.