Quarta, 18 de Julho de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 12.5,6

        

Provérbios 12.5,6

“Os planos dos justos são retos, mas o conselho dos ímpios é enganoso. As palavras dos ímpios são emboscadas mortais, mas quando os justos falam há livramento” (Pv 12.5,6 NVI). 

Algumas pessoas me surpreendem de vez em quando. Não é tão raro eu ser procurado por gente que pede um conselho, contando todos os pormenores de uma situação complicada que tem atravessado. Depois de um longo tempo falando, chega minha vez de falar, mas, logo que começo a traçar os rumos do conselho, a mesma pessoa que veio pedir ajuda entra em uma postura defensiva e passa a me atacar como seu eu estivesse me intrometendo em sua vida. No final, percebo que elas não queriam realmente ser aconselhadas, mas ouvir o que desejavam para avalizar seu procedimento e tranquilizar sua consciência.

Infelizmente, a busca por palavras que agradam aos ouvidos costuma atingir seu alvo. Realmente há gente cujos “conselhos” e caminhos justificam a esperança de pessoas como as citadas no parágrafo anterior. São palavras que vão ao encontro dos anseios populares, mas nada pode mudar o fato de que elas são “enganosas”. Como se não bastassem não apontar o caminho correto, tais palavras conduzem a “emboscadas mortais” — o que deve ser compreendido em sentido geralmente figurado, muitas vezes se cumpre de modo literal com a perda da vida de quem segue tais conselhos. A palavra traduzida como conselho tem tanto o sentido de um alerta a outro, como o caminho pessoal que se escolhe trilhar — e ambos são marcados pela impiedade, tanto de propósito como de objetivo. Assim, não é possível confiar em tais conselhos e exemplos de vida para se chegar a um bom resultado final.

Por outro lado, os homens “justos” buscam em seus corações aquilo que é “reto”. Agem como exemplo de vida para quem os vê e ensinam isso a quem estiver ao seu alcance, sempre fazendo menções à Palavra de Deus. Seus “planos” são dirigidos pelo Senhor e podem ser imitados por pessoas que os observem. Se alguém seguir um homem justo, certamente não passará por todos os caminhos que deseja, mas chegará a um destino seguro e agradável a Deus, recebendo o “livramento” dos perigos e armadilhas da vida. Basta saber que mapa você quer utilizar para definir sua jornada: os planos dos justos ou o conselho dos ímpios. O destino final de cada um é bem distante do outro. Aonde você quer chegar?

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.