Quarta, 26 de Setembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 14.15

    

Provérbios 14.15

“O inexperiente acredita em qualquer coisa, mas o homem prudente vê bem onde pisa” (Pv 14.15 NVI). 

Algumas pessoas agem de modo muito pernicioso. Elas procuram alguns indivíduos e criticam outras pessoas, inventando histórias, distorcendo fatos e criando desconfianças a fim de romper relacionamentos e obter seus objetivos pessoais. Depois de causar todo esse dano, dizem que, como aquelas informações são sigilosas e elas “não querem criar confusão”, o ouvinte não deve guardar segredo e, obviamente, não pode consultar a veracidade dos fatos. A maioria das pessoas que ouvem isso, imediatamente, percebem se tratar de intrigas e fofocas maldosas, desviando-se dessa pessoa. Entretanto, outras pessoas “caem como patinho” nessa trama e causam e sofrem dissabores.

Por que algumas pessoas acreditavam nessas fofocas e outras não? Salomão responde a essa pergunta apontando o agir do tolo e do sábio. Ele começa pelo tolo, chamando-o de “inexperiente”. O homem assim, segundo o texto, quando ouve as pessoas falando, não importa se a história parece verdadeira ou falsa, nem se parece que há segundas intenções em quem conta. No final, ele “acredita em qualquer coisa”. Ele não para a fim de refletir, nem consulta as outras partes. Não confere informações, nem busca entender as razões ocultas por trás dos acontecimentos. Ele dá crédito a tudo que ouve e, por isso, se torna o alvo perfeito dos estelionatários e dos fofoqueiros.

Por outro lado, o sábio, a quem Salomão qualifica como “homem prudente”, faz o oposto do inexperiente. Segundo o rei sábio, tal homem “vê bem onde pisa”. Essa é uma expressão que descreve a ação de um homem que anda com pouca visibilidade, seja na escuridão ou em meio à neblina. O caminho não é claro e, por isso, ele procura visualizar o chão antes de cada passo. Traduzido para a questão que o rei tem em mente, é o homem que, tendo ouvido algo mau de certa pessoa a respeito de outra, não sai dando crédito a tudo nem toma atitudes precipitadas. Ele confere os fatos antes de concluir algo e antes de tomar uma posição. Não quer dizer que ele anda sempre desconfiado, mas que é uma pessoa prudente, cautelosa e sábia. Esse nunca está no meio das fofocas, nem das intrigas, nem é alvo de tramas maldosas. Ao contrário, ele ajuda a esclarecer o que está oculto. De qual desses dois homens você gostaria de ser amigo? E com qual desses dois você gostaria de se parecer?

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.