Quarta, 18 de Julho de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 15.8,9

 

Provérbios 15.8,9

O Senhor detesta o sacrifício dos ímpios, mas a oração do justo o agrada. O Senhor detesta o caminho dos ímpios, mas ama quem busca a justiça” (Pv 15.8,9 NVI). 

Hoje em dia há falsas igrejas por toda parte com práticas que se parecem com “vendas de bênção”, do tipo “dê bastante ao Senhor e ele o recompensará em dobro”. O pior de tudo é que multidões caem nesses golpes e dilapidam seus bens, entregando-os a estelionatários com aparência religiosa, na esperança de ficarem ricos, saudáveis, bem casados e com todo sucesso que sempre almejaram. O interessante é ver o número de incrédulos que vão a esses lugares e que entregam seus bens para alcançar prosperidade. Eles rejeitam a salvação pela fé somente em Cristo, mas querem desfrutar das bênçãos materiais de Deus, achando que rituais estranhos e ofertas financeiras podem manipular o Senhor. Como estão enganados!

Culto e ofertas a Deus não são coisas para incrédulo, a não ser que ele, pela fé em Jesus, ofereça ao Senhor sua própria vida. Do contrário, Deus não tem prazer algum em ouvir canções ou receber ofertas de gente que despreza sua oferta de salvação por Cristo. Salomão sabia disso e disse que “o Senhor detesta o sacrifício dos ímpios”. Os “sacrifícios” aqui são relativos às atuais ofertas financeiras, pois eram levados pelos israelitas ao templo e, depois de oferecidos a Deus, serviam de sustento para os sacerdotes e levitas que se dedicavam ao serviço religioso. A razão disso não é que Deus acha que o dinheiro dos incrédulos é desonesto. O motivo de Deus “detestar” as ofertas de quem não lhe pertence é que ele “detesta o caminho” em que eles andam. Deus não vê sentido em alguém desrespeitá-lo e desobedecê-lo em tudo que faz e depois querer agradá-lo com ofertas. O Senhor acha isso ofensivo, pois não se deixa subornar ou comprar por ninguém.

Mas então, de quem Deus recebe adoração e ofertas? A resposta é dada no mesmo texto, dizendo que ele “se agrada” da “oração do justo”. Interessante essa colocação, pois não é dito que ele se agrada da oferta do justo, mas da sua oração. O Senhor está mais interessado em abençoar seus filhos que receber bens dos que lhe rejeitam. A razão para Deus se deleitar nas orações dos seus servos é que “ele ama quem busca a justiça”, a qual está obrigatoriamente atrelada à sua Palavra e à fé em Jesus. Desses, Deus ouve as orações, se alegra com a adoração e recebe ofertas. Por isso, igrejas sérias insistem em se recusar a receber doações de incrédulos. Por isso, o Senhor continua abençoando de graça aqueles que também gratuitamente deram sem reservas sua vida a ele crendo no Senhor Jesus Cristo.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.