Quarta, 26 de Setembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 15.24

  

Provérbios 15.24

O caminho da vida conduz para cima quem é sensato, para que ele não desça à sepultura” (Pv 15.24 NVI). 

Quando eu era pequeno, com cerca de seis anos, estava um dia na casa da minha tia-avó, em Osasco (SP). Tendo brincado o suficiente, quis ir para minha casa. Então, meu primo Élcio, filho da minha tia, se propôs a caminhar comigo até a casa dos meus pais. Era uma caminhada de cerca de trinta minutos. A certa altura, disse a ele que eu conhecia um atalho: bastava virar à esquerda na próxima esquina. Ele, com muita paciência, me deixou guiar a marcha, até que, quase uma hora depois, voltamos ao local de partida. Por fim, quase em completo silêncio, eu apenas o acompanhei até chegarmos ao destino correto.

O fato é que sabedoria e tolice definem, frequentemente, tanto o caminho a ser seguido como o destino a ser atingido. Assim, o “sensato” — modo com o qual o sábio é nomeado nesse texto — segue o “caminho da vida”. Trata-se das ações que, sabiamente dirigidas pelas Escrituras, evitam que o homem corra riscos desnecessários e lhe preservam a “vida”. Esse caminho, como resultado de seguir as orientações de Deus, “conduz para cima”. A pergunta é: “para cima de quê?”. A resposta só pode ser obtida ao comparar essa figura à descida mortal da segunda cláusula, na qual o homem morto “desce à sepultura”. Desse modo, a sabedoria protege o homem sensato de riscos bobos e o livra muitas vezes da morte.

O texto não fala diretamente do insensato ou do tolo. Mas nem precisa. Ao traçar o caminho da vida do mapa do sábio “para que ele não desça à sepultura”, automaticamente anuncia que o caminho cova abaixo é frequente na experiência dos ímpios. Motivados por emoções, autoafirmação, ganância, prazeres, hedonismo e orgulho, os tolos se arriscam e fazem coisas nocivas para si mesmos. Infelizmente, o que parece emocionante e divertido na hora, torna-se um grande sofrimento no futuro, quando a conta da irresponsabilidade é cobrada. E você, pensa como eles? Também acha que é melhor viver pouco e perigosamente? Ou quer ter uma vida sem grandes arroubos, mas também sem grandes consequências da estupidez? O sábio escolhe a segunda opção e, para surpresa dos tolos, é plenamente feliz com ela.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.