Domingo, 18 de Novembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 16.5,6

  

Provérbios 16.5,6

O Senhor detesta os orgulhosos de coração. Sem dúvida serão punidos. Com amor e fidelidade se faz expiação pelo pecado; com o temor do Senhor o homem evita o mal” (Pv 16.5,6 NVI). 

O filósofo e escritor romano Sêneca, contemporâneo de Cristo, disse: “Vou governar minha vida e meus pensamentos como se o mundo inteiro fosse ver um deles e ler o outro. Afinal, qual é o sentido de fazer qualquer coisa em segredo perante o vizinho, quando Deus, que é o conhecedor dos corações, tem todas as nossas privacidades abertas diante de si?”. Jerônimo afirma que Sêneca trocou correspondência com o apóstolo Paulo, além do fato de ele usar em seus escritos figuras que parecem ter sido extraídas da Bíblia. Isso explicaria seu conhecimento da justa onisciência do Senhor e seu zelo com seu próprio interior.

O fato é que nada há escondido diante dos olhos de Deus. É por isso que, vendo o que há no interior de cada homem, “o Senhor detesta os orgulhosos de coração”. O que o homem pensa e sente é de suma importância para Deus. Sua falta de fé, que só pode ser vista por quem sonda os corações, é a razão principal pela qual os ímpios “sem dúvida serão punidos”. Ninguém poderá apresentar uma folha de serviços ou um curriculum vitae no tribunal divino e esperar ser justificado sem ter fé no Senhor Jesus. Seu coração o entregará e o condenará.

Porém, aqueles sobre quem se fez “expiação pelo pecado” são os que servem seu salvador “com amor e fidelidade”. Essa expressão revela um coração profundamente transformado pela verdadeira fé no Senhor Jesus Cristo. Para o crente que tem o real “temor do Senhor”, o qual é fruto da fé e o torna um servo verdadeiro, isso lhe “evita o mal”, ou seja, a punição futura. Sendo assim, quem é o tolo que prefere esconder de Deus a sujeira do seu coração a deixar que ele mesmo o purifique por meio de Cristo? E quem é o insensato que acha que pode enganar a Deus com idas à igreja, sem que seu coração acompanhe o corpo, ou com boas ações que apenas tentam encobrir segredos horríveis e vergonhosos? Melhor confessar logo a Deus seus pecados e, arrependido, clamar por perdão, crendo na obra de Jesus Cristo na cruz. Aí, sua vida será transparente diante dos olhos daquele que salva a quem recebe, pela fé, Jesus como seu salvador.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.