Domingo, 18 de Novembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 16.20

  

Provérbios 16.20

“Quem examina cada questão com cuidado, prospera, e feliz é aquele que confia no Senhor” (Pv 16.20 NVI). 

O zelador de um banco americano acidentalmente colocou no lixo uma caixa com 8 mil cheques que somavam 840 mil dólares, os quais foram picados por uma trituradora. Foi um pesadelo! Como os cheques não haviam sido registrados, não era possível definir quem pagou o quê a quem. O supervisor afirmou que teve vontade de chorar diante do ocorrido. A solução foi recuperar os pedaços rasgados e reconstruir cada cheque. Assim, cinquenta funcionários trabalharam em dois turnos de seis horas por dia dentro de seis salas, arrancando, combinando e colando papeis como se fossem finalistas em uma Olimpíada de quebra-cabeça. Quanto problema acontece quando não se pensa bem antes de tomar uma simples decisão!

Salomão, certamente, teria muito a dizer tanto para o zelador como para as pessoas que permitiram que ele tivesse um acesso descuidado a documentos tão importantes. Ao contrário, o escritor fala do homem que, em vez de fracassar, “prospera”. O que ele tem em mente é alguém que “examina cada questão com cuidado”. Com isso, ele evidencia a necessidade de sabedoria para avaliar as opções que alguém tem diante de si. Enquanto o tolo é afobado e age por impulsos, apenas com suas impressões pessoais e fortes desejos que o dominam, o homem sábio pesa cada fator envolvido na questão, tentando antecipar todos os resultados das suas decisões e prever o sucesso ou a derrocada dos seus planos. Ele acaba agindo como um prudente marceneiro que mede várias vezes a madeira para cortá-la apenas uma vez.

A segunda parte do versículo é misteriosa, pois o escritor diz que “feliz é aquele que confia no Senhor”. O mistério não está no sentido dessa frase a qual é bastante compreensível. O mistério está na razão de ele dizer isso associado à lição da primeira parte. Ou ele mudou de assunto o que é bem improvável em um provérbio ou ele associou a prudência do homem sábio à sua confiança em Deus. Ao que tudo indica, Salomão descreve o homem cauteloso e precavido como um bom servo de Deus que espera direção no auxílio do seu Senhor. Assim, o sábio não faz apenas análises frias, mas consulta a Palavra de Deus e gasta tempo orando para que o Senhor o guie em suas decisões. Isso, segundo o sábio rei, torna alguém próspero e feliz. Caso contrário, será como colocar seu bem-estar em uma trituradora.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.