Domingo, 23 de Setembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 16.29

  

Provérbios 16.29

“O violento recruta o seu próximo e o leva por um caminho ruim” (Pv 16.29 NVI). 

Um rapaz pacato e estudioso era constantemente chamado a participar dos programas de uma roda nada sadia de amigos. Tratava-se de jovens que constantemente arrumavam confusões e que estavam enveredando pelo caminho do crime. Como o rapaz sempre se negava a acompanhá-los, tornava-se alvo de chacotas. Cansado de ser motivo de piadas e desejoso de ser admirado como os colegas, aceitou ir com eles a uma de suas “aventuras”. Eles lhe disseram que fariam uma brincadeira com um senhor. Na verdade, tratava-se de um assalto, o qual teria sucesso se um policial à paisana não estivesse próximo ao local e não tivesse reagido ao assalto com disparos. Todos os jovens saíram incólumes, a não ser o rapaz pacato e estudioso que, atingido por um projétil, faleceu na mesma hora.

Quem dera essa história fosse única e que essa ocorrência fosse rara! Na verdade, é por motivos assim que muitos jovens estragam seu futuro, entram para o crime, tornam-se dependentes de drogas, prejudicam os outros e até perdem a vida. É óbvio que cada um é responsável por suas escolhas ruins, ainda que seja jovem e inexperiente. Mas um cuidado deve ser tomado: o cuidado com aqueles que aliciam para a maldade. Assim, Salomão alerta seus leitores de que “o violento recruta o seu próximo”. Isso mostra que a maldade não gosta de andar sozinha. Ela quer parceiros, apoio e aprovação de um grupo que compartilhe seus intentos perversos, o que leva os homens maus a buscar parceiros. Esse desejo recrutar para se fazer o mal torna muito perigosa a companhia de tais pessoas.

O perigo, nesse caso, não é de o perverso fazer uma maldade, mas de ser gentil e de fazer convites agradáveis. Isso não é loucura! Essa gentileza, que normalmente seria boa, torna-se má ao levar “por um caminho ruim” aquele que aceita tais convites. O alerta, então, é duplo. O primeiro é direcionado a quem é assediado por esses falsos amigos, dizendo-lhe que se afaste daqueles que, apesar dos sorrisos, vivem distante de Deus e da sua Palavra. O segundo é dado aos pais e amigos verdadeiros daquele que é alvo desse tipo de recrutamento, no sentido de alertá-lo e até repreendê-lo visando ao seu bem e a evitar prejuízos futuros. Afinal, o mal vem muito rápido sobre a vida dos tolos, mas pode levar uma vida toda para ser solucionado.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.