Segunda, 19 de Novembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 17.21,25

  

Provérbios 17.21,25

“O filho tolo só dá tristeza, e nenhuma alegria tem o pai do insensato. [...] O filho tolo é a tristeza do seu pai e a amargura daquela que o deu à luz” (Pv 17.21,25 NVI). 

Há cerca de dois anos, vi uma reportagem que contava uma história trágica. Um pai teve de atirar várias vezes no filho a fim de se defender e proteger sua família. A razão para tanto era o fato de o filho ser viciado em crack e de ameaçar a família a fim de obter dinheiro para sustentar seu vício. O pai, algemado, deu entrevista ao telejornal dizendo que não sabia mais o que fazer e que ninguém da família aguentava mais aquela vida. Felizmente, o filho não morreu, mas foi preso pela polícia. Quanto ao pai, conseguiu proteger a família, mas iniciaria a partir dali uma longa jornada em tribunais, pois foi processado por porte de arma de fogo. Uma tristeza após outra! Um desespero após outro!

Eu, pessoalmente, conheci várias famílias destruídas por causa das drogas, ainda que não tenha conhecido nenhum caso com um desfecho tão dramático como esse. Mas isso não é exclusividade minha. O próprio rei Salomão, ainda que vivesse em dias cujos problemas eram diferentes, conheceu muitas famílias que sofreram por causa da tolice de um dos filhos. Por isso, ele diz que “o filho tolo só dá tristeza”. Quanta gente, ao ler isso, diz “ele tem toda razão”! A fim de que o conceito não se dilua na mente dos leitores, o escritor completa afirmando que “nenhuma alegria tem o pai do insensato”. O sentido das duas cláusulas é o mesmo, mas, quando unidas, pintam um quadro triste de destruição familiar gerada pela tolice de alguém que não teme o Senhor e que quer viver apenas para fazer suas vontades.

Por um lado, alguns filhos são incorrigíveis, ainda que bem educados pelos pais. Nesse caso, eles acham destruição para si e para seus familiares e não há muito que se possa fazer além de orar e depender de Deus. Por outro lado, muitas dessas ocorrências se devem à falta de educação por parte dos próprios pais, que criam o filho sem rédeas, sem limites, fazendo-lhe todas as vontades e se negando a corrigir seus erros. Isso vale tanto para o pai como para a mãe, pelo que diz o v.25: “O filho tolo é a tristeza do seu pai e a amargura daquela que o deu à luz”. A Bíblia diz que os filhos nascem tolos (Pv 22.15). Por isso, os pais têm obrigação de ir modelando o filho à forma da sabedoria. Se isso não acontece, eles sofrerão no futuro. Eles se perguntarão: “Onde foi que eu errei?”. Mas a resposta é óbvia: na falta de educação e correção dos filhos. Por isso, pense o que você quer obter no futuro e trabalhe duramente nesse sentido, obedecendo e ensinando a Palavra de Deus em sua casa. Faça isso porque depois não adianta chorar o leite derramado.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.