Quarta, 12 de Dezembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 18.10

  

Provérbios 18.10

“O nome do Senhor é uma torre forte; os justos correm para ela e estão seguros” (Pv 18.10 NVI). 

No ano 70, Jerusalém caiu diante das legiões romanas que o destruíram. Era o desfecho de uma guerra iniciada quatro anos antes. Mas esse não foi o último bastião judaico. A cidade de Massada foi o reduto de quase mil zelotes que se opunham ao império. No ano 73, coube ao general Lucius Flavius Silva a tarefa de invadir a inexpugnável fortaleza no alto de uma montanha. Os zelotes estavam certos de que estavam completamente seguros. Os romanos construíram uma rampa e passaram a usar aríetes contra a muralha, mas sem sucesso, pois ela era projetada para aguentar golpes assim. O problema é que o método de construção de uma muralha resistente a golpes era fazer uma base que misturasse pedras e madeiras. Assim que os romanos descobriram isso, colocaram fogo na base e uma parte da muralha ruiu, levando os judeus a cometer um grande suicídio coletivo.

As muralhas de Massada não eram tão fortes como pareciam. Aliás, nada neste mundo é tão forte quanto parece. Por isso, Salomão eleva em direção aos céus a atenção dos seus leitores dizendo que “o nome do Senhor é uma torre forte”. É muito sugestiva a comparação da proteção promovida por Deus com uma “torre forte”, ou seja, elevações nas muralhas de uma cidade utilizadas para dar mais segurança ao que já é seguro, a saber, o próprio muro. É claro que a comparação é ilustrativa, pois a força do Senhor é incomparavelmente maior que qualquer fortificação construída por mãos humanas. A intenção é apontar para o fato de que aquele que precisa de cuidados e proteção tem em Deus um abrigo realmente seguro.

Porém, não é um abrigo aberto para qualquer um. O sábio rei faz questão de deixar claro que “os justos correm para ela e estão seguros”. A segurança promovida pelo Senhor é a mesma da primeira parte do versículo. O que há de novo aqui é a afirmação de que quem é protegido são “os justos”. Na Bíblia, o homem justo não é aquele que nunca pecou ou que consegue viver com uma conduta perfeita, mas aquele que foi justificado por Deus. A mesma Bíblia nos ensina que a justificação vem somente pela fé em Jesus Cristo, dizendo que importa ao crente “ser encontrado nele, não tendo a própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé” (Fp 3.9). Por isso, você pode correr para a torre forte do Senhor, mas, primeiro tem de correr, pela fé, para a cruz de Cristo.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.