Segunda, 19 de Novembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 18.12

  

Provérbios 18.12

“Antes da sua queda o coração do homem se envaidece, mas a humildade antecede a honra” (Pv 18.12 NVI). 

Depois da última Copa do Mundo, refleti um pouco sobre a postura dos times antes da competição. Alguns deles tratavam a vitória como algo certo, sendo apenas questão de cumprir a tabela para colocar a mão na taça. Não faltaram exemplos nessa última edição do Mundial, assim como em outras — como a arrogância da seleção brasileira de 1990 e da seleção colombiana de 1994. Entretanto, algo que chamou a atenção no mundial de 2014 foi a atitude da seleção alemã, campeã da competição. Em vez de chegarem ao Brasil com uma postura arrogante ou excessivamente confiante, duas coisas marcaram seu tempo em nosso país. A primeira foi “preparação”, atitude de quem não tem a vitória como garantida, mas que quer lutar por ela. A segunda foi “simpatia”, prova de humildade que deixou saudade.

Um versículo realmente conhecido e importante em Provérbios trata justamente disso. Salomão antepõe mais uma vez o sábio ao tolo, acrescentando, nesse caso, informações sobre o estado dos seus corações e o resultado da suas posturas. Ele começa pelo tolo dizendo que, “antes da sua queda, o coração do homem se envaidece”. Ele já havia escrito algo semelhante: “O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda” (Pv 16.18). Significa que, assim como em Romanos 1.18-27, o Senhor muitas vezes dá ao rebelde a corda que depois o enforcará. Em meio a isso, frequentemente, os tolos prosperam e se ensoberbecem, endurecendo ainda mais seus corações, tornando-se posteriormente alvos do juízo divino. Assim, conclui-se, nem toda aparente prosperidade é fruto de bênçãos.

Quanto ao sábio, é dito que “a humildade antecede a honra”. Humildade, aqui, pode ser tanto a atitude humilde que o servo deve manter, como o estado humilde que pode afligi-lo com privações. Essas necessidades e a postura humilde, segundo o texto, são honradas pelo Senhor que, movido pelo amor aos seus servos, lhes preparou maravilhas que os honrarão no futuro, seja nesta vida ou na eternidade. Por enquanto, ele se esmera em consolar e encorajar seus humildes servos. O fato é que Deus não se impressiona com bens e status, mas ama o coração humilde e rejeita os soberbos. Sobre isso, diz Isaías: “Pois assim diz o Alto e Sublime, que vive para sempre, e cujo nome é santo: ‘Habito num lugar alto e santo, mas habito também com o contrito e humilde de espírito, para dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito’” (Is 57.15). À vista disso, você prefere ser o humilde ou o soberbo? Pense bem e aja como tal.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.