Terça, 17 de Julho de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 18.14

  

Provérbios 18.14

“O espírito do homem o sustenta na doença, mas o espírito deprimido, quem o levantará?” (Pv 18.14 NVI). 

Tive um amigo de infância que sempre foi muito ativo e animado. Era o centro das atenções onde quer que fosse. Infelizmente, sofreu um acidente de carro que o colocou entre a vida e a morte. Todos os médicos que o atenderam prepararam a família para o pior, já que não davam nenhuma possibilidade de ele sair daquela situação. Porém, para surpresa de todos, o garoto melhorou e acordou. A explicação médica, longe de fornecer dados científicos, foi que ele tinha muita vontade de viver. O problema, então, seria viver em uma cama dali para frente. Mas ele enfrentou essa fase com coragem, fez fisioterapia, se esforçou, voltou a andar e, algum tempo depois, mal dava para notar que ele quase morrera. A explicação dos médicos, dessa vez, foi que “ele teve muita vontade de melhorar”. Na época, fiquei muito intrigado com tudo isso.

Porém, o que era misterioso para mim, era conhecido pelo rei Salomão. Em uma época em que a medicina era extremamente mais limitada que hoje, ele disse que “o espírito do homem o sustenta na doença”. Significa que o ânimo pode interferir no estado físico. Por isso, vemos pessoas passarem por revezes que imaginamos que nos prostrariam totalmente, mas elas, em vez de desistirem, lutam bravamente e superam as dificuldades. Também vemos médicos orientarem parentes e amigos a encorajar seus entes queridos que sofrem duras enfermidades. Eis também a razão pela qual os trabalhos de capelania hospitalar são tão relevantes na melhora da condição de pacientes que sofrem. Vídeos e mais vídeos na Internet, além de muitas reportagens, contam histórias de superação de pessoas que, diante de agruras físicas, tiveram o ânimo necessário para enfrentar todas as dificuldades.

Infelizmente, o inverso também é verdadeiro, pelo que o escritor, falando do “espírito deprimido”, pergunta de modo retórico “quem o levantará?”. É um modo de dizer que o desânimo e a falta de esperança têm um efeito nocivo sobre o organismo. Assim como é comum ouvirmos histórias como a narrada no início, é frequente vermos médicos lamentarem o estado de um paciente ao dizer: “Ele desistiu de lutar”. A lição que tiramos disso é que a confiança, a esperança e o deleite em Deus não têm lugar apenas nas aulas de Teologia e nas lições da escola bíblica dominical. Sua aplicação é prática e muito relevante na vida dos servos de Cristo, os quais vivem tempos difíceis neste mundo aguardando o momento de estar junto ao Senhor. Por isso, alimente-se diariamente da Palavra de Deus, da confiança no seu auxílio e da esperança na vida eterna. Seu espírito certamente se fortalecerá. E sua saúde também agradecerá.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.