Sexta, 18 de Agosto de 2017
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 1.7

  

Provérbios 1.7

“O temor do Senhor é o princípio do conhecimento, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina” (Pv 1.7 NVI).

Apesar de poderoso, Stalin foi um homem muito infeliz. Ele vivia constantemente com medo de ser envenenado ou morto por algum inimigo ou até por um falso amigo. Por isso, ele tinha oito quartos que podiam ser trancados como cofres de um banco. Ninguém nunca sabia em qual desses quartos ele dormiria em qualquer noite. Se ele causou medo em uma nação inteira, certamente também não ficou imune a ele. O temor também o dominou.

O problema do medo aflige todo ser humano e alguns estudiosos afirmam que o temor é uma das forças mais poderosas na motivação das pessoas. A Bíblia reconhece a aflição humana diante do medo, pelo que uma de suas ordens mais frequentes é “não tenham medo” (ex.: Dt 1.21; Js 1.9; Is 43.1; Lc 12.32). Contudo, há uma aparente tensão nesse conceito quando Salomão oferece como tema do livro a frase que diz que “o temor do Senhor é o princípio do conhecimento”. À primeira vista, pode parecer que Deus quer que as pessoas o sirvam por medo, sentido-se aterrorizadas. Porém, na linguagem e no desenvolvimento bíblico, essa expressão se baseia em um relacionamento marcado por amor, respeito e profunda reverência, a qual teme desagradar a Deus para não decepcioná-lo, nem provocar sua disciplina. “Conhecimento” e “sabedoria” têm como base o relacionamento íntimo com Deus pela fé.

Com isso, o rei de Israel ensina que ninguém obtém sabedoria e o verdadeiro conhecimento sem amar a Deus e se entregar a ele de coração em um relacionamento real. Não basta apenas estudar. O conhecimento daqueles que desprezam Deus é maculado por preconceitos que também ignoram a verdade revelada pelo Senhor, de modo que não é possível ser conhecedor de fatos e realidades fundamentais para o ser humano carente de Deus e da sua salvação. Assim, mesmo pessoas muito estudadas podem ser tolas nas suas escolhas, na sua vontade e, especialmente, na sua fé. É por isso que Salomão explica que “os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina”. A verdade é que os servos de Deus devem desfrutar de paz enquanto amam e respeitam seu salvador. Quanto aos tolos que o desprezam, devem sim ter medo do futuro julgamento de Deus, visto que se diz: “Não tenham medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes, tenham medo daquele que pode destruir tanto a alma como o corpo no inferno” (Mt 10.28).

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.