Segunda, 23 de Outubro de 2017
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 4.20-23

  

Provérbios 4.20-23

“Meu filho, escute o que lhe digo; preste atenção às minhas palavras. Nunca as perca de vista; guarde-as no fundo do coração, pois são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser. Acima de tudo, guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida” (Pv 4.20-23 NVI).

Quanto eu era adolescente, era normal que assuntos polêmicos tomassem minha mente e meu tempo, além de fazer o mesmo com meus colegas. Por isso, debates amigáveis e construtivos faziam parte da nossa semana. Cada um de nós, mesmo que com algumas dúvidas éticas, escolhia uma posição e a defendia. Mas um colega da turma insistia em nunca escolher um lado. Ao contrário, sempre dizia ficar “em cima do muro”. Certo dia, em meio a uma discussão sobre o aborto, esse rapaz declarou estar em cima do muro quanto à questão e, para ilustrar, subiu mesmo em cima do muro que dividia as casas. O resultado foi que ele caiu de lá e quebrou um braço. Jeito complicado de descobrir que ninguém pode ficar em cima do muro.

Apesar do que diz a sabedoria popular moderna, ficar em cima do muro não é realmente sábio. A sabedoria bíblica exige que o servo de Deus assuma uma posição bem definida. Assim, mais uma vez Salomão enfatiza a importância do seu ensino, dizendo: “Meu filho, escute o que lhe digo; preste atenção às minhas palavras”. Tendo expressado a importância do assunto, ele dá duas orientações complementares ao leitor, sendo que a primeira é “nunca as perca de vista”. Assim como um carro que segue outro tem a necessidade de estar perto para observar o caminho percorrido pelo seu guia, o servo de Deus também não pode se afastar das palavras santas do Senhor, nem deixar de segui-las sob o risco de se perder no meio das vielas do pecado e do engano. Nunca ficar longe da Palavra de Deus e do seu ensino é um conselho sábio, mas não é o bastante. Há muita gente que se satisfaz em ler esporadicamente a Bíblia e frequentar passivamente cultos e reuniões de estudo bíblico sem assumir a posição de um servo praticante e operoso, guiado pelo ensino das Escrituras.

Ao fazer isso, essas pessoas dizem que não estão longe da Palavra de Deus, mas que também não são radicais, explicando que preferem ficar mais em cima do muro — nem tão longe, nem perto demais. Mas a sabedoria bíblica não aceita esse apego pela metade, de modo que a segunda orientação é “guarde-as no fundo do coração”. Não basta não perder de vista; é preciso estar tão perto dos ensinos do Senhor que eles se achem dentro do coração dos seus servos. Deus quer incisivamente que seus filhos assumam uma posição firme ao seu lado, evitando uma vida cristã morna e apenas de fachada. O resultado é a produção de crentes de verdade que testemunham não apenas com suas palavras, mas também com suas vidas, glorificando o nome do salvador. O benefício adicional é que o Senhor sabe abençoar aqueles que o buscam com firmeza, de modo que suas palavras “são vida para quem as encontra e saúde para todo o seu ser”. Essa saúde tem um aspecto exterior, protegendo o sábio dos sofrimentos decorrentes do erro. Mas ela também tem um aspecto interior, no íntimo da pessoa que ama a Deus, de modo que, nesse contexto, se instrui o leitor dizendo “guarde o seu coração, pois dele depende toda a sua vida”, algo que se faz ficando decididamente ao lado do Senhor. Quanto aos que sobem no muro, estão prestes a cair e se machucar bastante.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.