Domingo, 18 de Novembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Provérbios 9.10-12

  

Provérbios 9.10-12

“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é entendimento. Pois por meu intermédio os seus dias serão multiplicados, e o tempo da sua vida se prolongará. Se você for sábio, o benefício será seu; se for zombador, sofrerá as consequências” (Pv 9.10-12 NVI).

No dia 30 de junho de 2015, dois amigos de escola se reencontraram em uma situação inusitada. Uma juíza tinha diante de sua corte um homem acusado de roubo de carros. Em um dado momento, ela lhe perguntou se ele frequentou a escola em Miami Beach. Imediatamente, o suspeito reconheceu sua amiga de escola e não pode conter as lágrimas. “Sinto muito vê-lo aí. Sempre me perguntei o que teria acontecido com o senhor”, disse a juíza enquanto o ladrão continuava a chorar. Depois ela explicou: “Ele era o garoto mais legal da escola. Foi o melhor rapaz do ensino fundamental. Eu costumava jogar futebol americano com ele e veja o que aconteceu”. Resumindo, os dois tiveram as mesmas chances, mas fizeram escolhas diferentes. Esse é um exemplo de quão terríveis podem ser as consequências das escolhas erradas.

Hoje em dia, as escolhas são tratadas como um direito inalienável de cada um, não apenas na possibilidade de escolher, mas no direito de encontrar aprovação popular para qualquer escolha que se faça, sem que ninguém lhe diga que está errada. É como se nem existissem mais o certo e o errado, sendo que o único erro é dizer que alguém agiu ou escolheu mal. Mas esse modo de pensar, ainda que muito popular na atualidade, é completamente estranho à Palavra de Deus, de modo que a posição bíblica é que “o temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo é entendimento” — temer a Deus, na linguagem bíblica, significa amá-lo, obedecê-lo, honrá-lo e servi-lo. Porém, essa não é a única abordagem que a Bíblia faz sobre o que é certo e o que é errado, acrescentando ainda os bons resultados das escolhas corretas baseadas na obediência à vontade revelada de Deus nas Escrituras, pelo que a Sabedoria diz que “por meu intermédio os seus dias serão multiplicados, e o tempo da sua vida se prolongará”.

Porém, não há consequências apenas para as boas escolhas, mas também para as escolhas ruins, de modo que a Sabedoria dá uma alerta muito sério que diz que, “se você for sábio, o benefício será seu; se for zombador, sofrerá as consequências”. Não há meio termo. Deus não se contenta em observar de modo impassível as escolhas dos homens. Na verdade, ele diz de antemão o que é certo e o que é errado e não muda esses conceitos, pois sua santidade e justiça também não mudam. Assim, ele aprova e abençoa as escolhas que nascem da obediência à sua Palavra. Por outro lado, reserva consequências negativas para a rebeldia contra a sua vontade que tem espaço no coração de homens e mulheres que vivem para fazer sua própria vontade, buscar prazer e correr atrás de uma imagem de superioridade. Por isso, pense bem no que vai escolher, pois não é a sociedade corrompida desse mundo que tem a palavra final sobre o que é certo e errado, mas o criador de tudo que existe, a saber, o Deus único e verdadeiro. E lembre-se de que não há escolha errada que fique impune. Se você ama a si mesmo, ame também a Deus e o honre com sua vida e com suas escolhas.

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.