Domingo, 16 de Dezembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Reflexão de 17 de outubro

  

17 de outubro

Leitura do dia (para ler a Bíblia inteira em 1 ano): Apocalipse 17; Isaías 1–2 ; Salmo 108

Reflexão do dia: Provérbios 14.2

“Quem anda direito teme o Senhor, mas quem segue caminhos enganosos o despreza”.

A igreja cristã começou em lares de pessoas convertidas até que templos começaram a sediar seus cultos. Com o tempo e com o desenvolvimento da arquitetura, esses templos foram se tornando cada vez maiores e belos. O limite desse intento se deu no auge da arquitetura gótica, quando as catedrais passaram a alcançar alturas enormes, como que em uma busca, por meio de pedras, pelo próprio Deus altíssimo. Essa época viu algumas tragédias devido à queda de construções que iam além do que as leis da física permitiam suportar, como no caso da catedral de Beauvais. O desejo de templos cada vez mais altos trouxe ruína e morte para muitas pessoas. A ação de desafiar o equilíbrio e a resistência dos materiais da época gerou uma reação adversa.

Salomão, nesse texto, cita outra relação de causa e efeito, mas não no tocante à construção onde os crentes se reúnem, mas naquilo que eles reúnem dentro de seus corações. Mais uma vez o sábio e o tolo são contrapostos. O sábio, ao qual o texto nomeia como “quem anda direito”, tem como causa da sua retidão o fato de que ele “teme o Senhor”. Posto como está, é duvidoso se andar direito é efeito de temer a Deus ou se é sua causa. Contudo, se olharmos para o ensino geral do livro, que enfatiza que “o temor do Senhor é o princípio do conhecimento” (Pv 1.7a), percebemos que o rei sábio está ensinando que se deve buscar e temer a Deus para se tornar um sábio e ser salvo da iniquidade. Desse modo, quem busca o Senhor e crê em Cristo tem sua vida e sua mentalidade transformada a tal ponto que seus impulsos e atitudes são marcados pela nova natureza que faz o crente rumar para o bem e andar conforme a vontade de Deus.

Por outro lado, há também quem “o despreza” e, nesse desprezo, quer agir de tal modo que o Senhor não lhe dite rumos, nem lhe imponha valores. O efeito é que esse homem tolo “segue caminhos enganosos”, os quais parecem bons aos seus olhos, mas contêm armadilhas, causam problemas e tristezas e, ainda que permitam caminhar bem durante algum tempo, cede lugar a desvios tortuosos. A própria motivação corrompida de alguém que despreza a Palavra de Deus faz com que seus melhores atos sejam maculados pelo egoísmo, orgulho, ganância, cobiça e mentira. Por isso, tome cuidado! Ninguém chega ao destino correto seguindo as indicações dadas por um mapa errado.

Pr. Thomas Tronco

VOLTAR

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.