Segunda, 24 de Setembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Reflexão de 19 de dezembro

  

19 de dezembro

Leitura do dia (para ler a Bíblia inteira em 1 ano): Colossenses 1.24–2.19; Ezequiel 27–28; Isaías 54

Reflexão do dia: Provérbios 16.3

Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus planos serão bem-sucedidos”.

O grande pastor, pregador e escritor presbiteriano A. T. Pierson (1837-1911) usou, certa vez, a seguinte ilustração: imagine que você tenha uma fazenda de mil hectares e alguém se oferece para comprá-la. Você concorda em vender a terra, exceto por um acre no centro da propriedade que deseja manter para si. Você sabia que em alguns lugares a lei permite que você tenha acesso a esse local solitário? E que você tem o direito de construir uma estrada através da propriedade circundante a fim de chegar lá? Assim é conosco, cristãos, se fizermos menos do que 100% de entrega a Deus. Podemos ter certeza de que o diabo vai tirar vantagem de qualquer estrada para chegar a essa área descomprometida de nossas vidas.

Parece que Salomão concordaria com isso e faria um belo sermão contra uma vida de serviço a Deus em que haja reservas pessoais. Essas reservas são aquelas coisas que mantemos para nós mesmos, como se não interessassem a Deus e como se ninguém pudesse interferir ou opinar sobre elas. Hoje em dia, há muitos discursos garantindo ao homem sua “liberdade”, ainda que vá contra Deus e contra a moral e os bons valores. Ao contrário disso, o sábio rei ensina ao seu ouvinte: “Consagre ao Senhor tudo o que você faz”. Consagrar significa separar para um uso santo. Não significa virar um monge, ou algo assim, mas tornar todos os seus atos instrumentos para a glória de Deus, seja no âmbito religioso ou secular. Mesmo os atos mais triviais, quando feitos do modo que o Senhor ensinou, glorificam a Deus e dão testemunho do seu nome.

O resultado vai além da glória do Senhor, pois é dito ao mesmo ouvinte que “seus planos serão bem-sucedidos”. Isso significa que Deus tem seu jeito de assumir o controle das circunstâncias e levar seus propósitos adiante, tornando positivas as ações que o glorificam. Quer dizer que não estamos sozinhos na tarefa de promover o bom nome do nosso salvador. Ele mesmo nos ajuda nessa missão e nos torna efetivos, mesmo que o faça de maneiras misteriosas e que os resultados só possam ser vistos e compreendidos no futuro. Afinal, ele é quem “age em todas as coisas para o bem daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito” (Rm 8.28). Porque reservaríamos áreas de nossas vidas só para nós? Para pecarmos e fracassarmos? De modo algum!

Pr. Thomas Tronco

VOLTAR

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.