Quinta, 13 de Dezembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Reflexão de 31 de dezembro

  

31 de dezembro

Leitura do dia (para ler a Bíblia inteira em 1 ano): Lucas 5.1-26; Ezequiel 48; Isaías 66

Reflexão do dia: Provérbios 16.17

“A vereda do justo evita o mal; quem guarda o seu caminho preserva a sua vida”.

Um grupo de jovens viajava de férias para um lugar no interior do Brasil. Estando em cinco carros, viajaram horas até chegar a uma barreira que dizia que o caminho era perigoso devido a frequentes desbarrancamentos nos últimos dias. A opção era um caminho maior, passando por quatro cidades da região — cerca de noventa minutos a mais de viagem. O líder do grupo, dono da fazenda que seria o local de veraneio, sugeriu que fossem pelo caminho normal, sugestão que outros dois motoristas aceitaram. Dois jovens, que dirigiam seus carros, acharam que deviam evitar a rota devido ao aviso. Não havendo acordo entre eles, dividiram o grupo: três pelo caminho tradicional e dois pela rota alternativa. Algumas horas depois, somente dois carros chegaram. Os outros três foram soterrados por um desbarrancamento fatal.

Muitas vezes, uma escolha breve traz resultados duradouros e bastante indesejados. Sabendo disso, Salomão afirma que “a vereda do justo evita o mal”. Com isso, ele diz que o sábio se desvia do mal, tanto se esse mal vier na forma de corrupção moral, como na forma das consequências de escolhas tolas marcadas pelo pecado e pela rebeldia à Palavra de Deus. O justo sabe que não pode desobedecer a Deus sem pagar um preço por isso. Assim, ele não faz tudo que tem vontade de fazer — como se fosse um ser irracional —, mas dosa o resultado de cada ação antes de fazê-la para não sofrer consequências danosas. Ele presta atenção e respeita cada placa de “pare” que as Escrituras colocam para o seu bem-estar e para a manutenção da sua comunhão e serviço a Deus.

Agindo assim, ele se preserva de sofrer muita coisa. Não há só negação na obediência, mas também lucro, pelo que o escritor afirma que “quem guarda o seu caminho preserva a sua vida”. Quem dera aqueles jovens motoristas tivessem guardado os seus! Mas isso não vale somente para o trânsito. Ao contrário, esses caminhos se referem a escolhas e práticas pessoais, em especial no que tange à moral e à obediência a Deus. Por teimar em não se sujeitar à direção de Deus, muita gente tem acabado soterrada debaixo da lama do pecado e do sofrimento. E você: como quer chegar ao seu destino?

Pr. Thomas Tronco

VOLTAR

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.