Quinta, 16 de Agosto de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

O Propósito da Igreja Verdadeira

Pastoral

Recentemente vi um vídeo em que várias pessoas respondiam à seguinte pergunta: “Como você vê a igreja?”. Entre várias respostas, algumas me fizeram sentir bastante incomodado, visto que em nada refletiam o que de fato a igreja é. Para alguns entrevistados, a finalidade da igreja é manipular, discriminar, roubar e daí para pior. Não tenho dúvidas de que esse é o retrato de falsas igrejas. Contudo, saber que a instituição criada por Deus chegou a tal nível de descrédito, por causa de alguns inescrupulosos, é perturbador, sobretudo quando penso em minha comunidade e no zelo dos meus irmãos.

Também vi, nesse mesmo vídeo, insinuações de que a “igreja é um lugar onde você tem de se sentir bem”. De fato, o servo de Deus que tem contato com uma igreja falsa não se sente bem ali. As orações, pregações, louvores e o modo como se organizam apontam para uma direção estranha, distante do alvo determinado pelas Escrituras (Ef 3.21). Nesse sentido, o crente fiel deve buscar uma igreja que lhe faça bem, ou seja, uma igreja bíblica. O problema é que, na maioria das vezes em que ouço isso, tenho a impressão de que, na verdade, querem dizer que a igreja deve ser um local em que as músicas, as pessoas e até mesmo as pregações agradem o indivíduo. Para muitos, os anseios e expectativas de cada um devem ser todos supridos e, em hipótese alguma, sob pena de ser abandonada, a igreja deve desprezar estas coisas.

Ao longo dos anos vi muita gente abandonar a igreja por motivos que, embora variados, diziam respeito somente a uma coisa: egoísmo. Por razões egoístas várias pessoas dão as costas à igreja de Deus. Penso que, para muitos, a igreja não passa de um clube em que, se há algo que não está em conformidade com seus gostos e preferências, simplesmente deixam de frequentá-la. 

Essa mentalidade ― a de que a igreja é uma instituição que tem como propósito exaltar e agradar o homem ―  revela muito sobre como o pensamento secular tem influenciado algumas pessoas, inclusive dentro da própria igreja. As propagandas, novelas e vários programas de TV colocam o homem no centro de tudo. O “grande deus” dessa geração não é Moloque ou Baal. O deus deste século se chama “eu”. A idolatria do homem moderno está centrada em si mesmo e isso tem afetado o modo como enxergam a comunidade dos santos eleitos de Deus.

A igreja de Jesus Cristo tem propósitos bem definidos nas Escrituras. Em 1Pedro 2.9, o apóstolo Pedro diz que os eleitos de Deus, resgatados das trevas, devem anunciar as grandezas do Senhor. Sabendo disso, não há espaço para “não me toque”. Há uma missão urgente a ser cumprida! Fomos comissionados pelo Senhor dos exércitos para anunciar, por meio da pregação do evangelho e do nosso testemunho, a supremacia de Deus. Quanto mais distraídos com futilidades estivermos, muito mais distantes estaremos desse santo propósito.

Mas não é somente isso. Além da nossa missão de anunciar as grandezas de Deus, a igreja verdadeira tem por alvo exaltar somente a Deus. Nosso objetivo é glorificá-lo por meio dos louvores, das súplicas e da pregação. Paulo diz que “a ele seja a glória na igreja em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre” (Ef 3.21), e ainda, “tudo que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai” (Cl 3.17). A igreja serve ao propósito de glorificar unicamente a Deus. Por essa razão, não devemos nos preocupar se nossas reuniões estão agradando a certos indivíduos.

Por fim, igrejas que entendem seu propósito criam um ambiente que favorece a comunhão dos santos. Pessoas transformadas, que vivem para a glória de Deus, dedicam-se uns aos outros em amor (At 2.42-47). Não é característico de alguém que foi transformado viver em contendas e promovendo dissensões (Gl 5.20). Aqueles que uma vez foram regenerados nutrem por seus irmãos um interesse genuíno e buscam, com toda dedicação e esmero, viver em unidade com a família da fé.

Se eu tivesse a oportunidade de participar daquela entrevista que assisti, a resposta que daria ao entrevistador seria a seguinte: “Vejo a igreja verdadeira como uma instituição criada por Deus e que, por isso, nada, nem toda a oposição das hostes do inferno, pode prevalecer sobre ela. Somos o corpo de Cristo que vive para testemunhar sua graça e dar a ele glória por meio de tudo que fazemos. Vivemos em comunhão e amor porque fomos regenerados por ele, de sorte que buscamos não agir em função de nós mesmos”.

Que Deus nos ajude a saber e lembrar muito bem o que é a igreja e qual é seu verdadeiro propósito!

Robson Alves

IBR Pinheiros


Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.