Sábado, 25 de Março de 2017
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Estudo 2 - A Revelação de Deus

 

REVELAÇÃO GERAL (Teologia Natural) – Inclui tudo que Deus revelou no mundo à nossa volta, incluindo o próprio homem. Não é suficiente para a salvação. Ela “apresenta” evidências da existência de Deus.

REVELAÇÃO ESPECIAL (Teologia Revelada) – É o que Deus revelou especificamente nas Escrituras, por meio dos apóstolos e profetas. É requisito para a salvação. Ela “pressupõe” a existência de Deus.

 

REVELAÇÃO GERAL

A REVELAÇÃO GERAL

  • Atinge todas as pessoas (Mt 5.45; At 14.17).
  • É geral no aspecto geográfico e econômico do planeta (Sl 19.2).
  • Usa meios universais para sua percepção, como o calor do Sol (Sl 19.4-6) e a consciência humana (Rm 2.14-15). 

 MEIOS DA REVELAÇÃO GERAL

  • PELA CRIAÇÃO – Todo efeito vem de uma causa. Tudo que existe tem de ter sido formado a partir de uma causa pré-existente (argumento cosmológico).
  • PELA ORDEM DO UNIVERSO – O Universo demonstra ter ordem e um “propósito”. É necessário um criador com um propósito definido que tenha criado tudo com a ordem que existe (argumento teleológico).
  • PELA CRIAÇÃO DO HOMEM – A existência do homem como um ser moral, intelectual e religioso, diametralmente oposto ao restante da criação, aponta para um criador também moral, intelectual e espiritual que tenha nos dado forma (argumento antropológico).
  • PELO SEU PRÓPRIO SER –Se temos a ideia ou a noção de um “Ser Perfeito” e de que para ser perfeito ele tem de existir, logo, o “Ser Perfeito” deve mesmo existir (argumento ontológico).

CONTEÚDO DA REVELAÇÃO GERAL

  • A glória de Deus (Sl 19.1).
  • Seu poder para realizar criação (Sl 19.1).
  • Sua supremacia (Rm 1.20).
  • Sua natureza divina (Rm 1.20).
  • Seu controle providencial da natureza (At 14.17).
  • Sua bondade (Mt 5.45).
  • Sua inteligência (At 17.29).
  • Sua existência (At 17.28).

VALOR DA REVELAÇÃO GERAL

  • Mostrar a graça de Deus.
  • Colaborar com o argumento do teísmo.
  • Condenar com justiça os que a rejeitam.

 

REVELAÇÃO ESPECÍFICA

A REVELAÇÃO ESPECÍFICA:

  • Vem de Deus (Jo 12.49).
  • Vem por meio de Cristo (Hb 1.1-2).
  • Vem pela atuação do Espírito Santo (2Pe 1.20-21).
  • É confiável e permanente (Mt 5.18; Lc 21.33).
  • Está disponível para todos (Jo 20.31).
  • Expõe o caminho específico da salvação (Jo 5.39; Jo 20.31; Rm 1.16)
  • Não atinge efetivamente todas as pessoas (Jo 10.24-26).
  • Atinge as ovelhas de Deus (Jo 10.27 cf. v.16)
  • É compreendida pela ação do Espírito Santo (Jo 16.13).
  • É fundamental para a salvação dos perdidos (1Co 1.21).
  • É fundamental para a edificação dos santos (2Tm 3.16-17).
  • É inerrante (não contém erros).
  • É infalível (não conduz ao erro).

CÂNON

Significa “regra”, “padrão” ou “norma” (Gl 6.16). É o conjunto dos 66 livros inspirados por deus que, reunidos, formam a nossa Bíblia.

Inspiração é a supervisão ativa de Deus sobre aquilo que os autores bíblicos escreveram nos escritos originais, respeitando suas personalidades, cultura e faculdades mentais.

O TESTEMUNHO INTERNO DA BÍBLIA:

  • As palavras dos profetas foram e têm sido cumpridas integralmente (Mt 1.22  cf.  Mq 5.2, Is 9.6).
  • Jesus chamou os livros de Moisés e dos profetas de Escritura (Mt 21.42; 22.29; Jo 5.39).
  • Pedro classificou as cartas de Paulo como Escritura junto com o restante já reconhecido (2Pe 3.15-16).
  • Paulo tem consciência da inspiração dos seus escritos (1Co 14.37).
  • João relata as palavras do Senhor e lança maldições sobre quem alterá-las ou não reconhecê-las (Ap 22.16,18-19).
  • As afirmações sobre as Escrituras nos dão a plena convicção da atuação soberana de Deus na formação e conservação do cânon (2Tm 3.16-17; 2Pe 1.20-21).

 

VOLTAR

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.