Domingo, 22 de Outubro de 2017
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Estudo 9 - A Interpretação da Bíblia

PRINCÍPIOS HERMENÊUTICOS

1) Definição

Hermenêutica é o estudo dos princípios de interpretação (hermenéia ou hermenia = Interpretação).

Enquanto a exegese interpreta a Bíblia e revela seu significado, a hermenêutica estabelece os princípios sobre os quais a exegese é aplicada.

2) Principais sistemas hermenêuticos

a)     Interpretação literal – Também chamada de interpretação “simples” ou “normal”, tem sua base no conceito da inspiração verbal ou plenária da Bíblia. Interpreta as Escrituras de modo a buscar o sentido normal das palavras;

b)    Interpretação alegórica – Alegoria é uma representação simbólica. Na interpretação alegórica, as palavras não são entendidas em seu sentido normal, mas de maneira simbólica, dando um significado ao texto que ele nunca pretendeu comunicar. Faz com que a Bíblia pareça um relato fictício.

3) Razões para a hermenêutica literal

a)     Propósito da linguagem – Deus criou a linguagem de modo a ser capaz e suficiente para comunicar as ideias. A Bíblia usa a linguagem para transmitir sua mensagem do mesmo modo que os homens se comunicam: por meio da linguagem simples;

b)    Necessidade de objetividade – Sem a interpretação literal não há objetividade no ensino bíblico. Cada um interpretaria um texto como achasse melhor e haveria inúmeras inconsistências e contradições na mensagem;

c)     O exemplo da Bíblia – Todas as profecias sobre a primeira vinda de Cristo foram cumpridas literalmente. Não só essas, mas muitas outras foram proferidas usando o sentido normal ou simples das palavras (veja Is 53.5; Mq 5.2; Ml 3.1).

4) Princípios da hermenêutica normal

a)     Interpretação gramatical – O início da exegese de um texto é encontrar o sentido gramatical das palavras que comunicam a mensagem;

b)    Interpretação contextual – O contexto deve ser estudado para saber a relação do texto com outros textos anteriores e posteriores a ele. Também é necessária a análise do tema do livro e a história que envolve o escrito;

c)     Comparar com a Escritura – O fato de Deus ter inspirado as Escrituras confere a elas uma unidade ímpar. Assim, é possível interpretar o sentido de um texto comparando-o ao de outros textos;

d)    Reconhecer a progressividade da revelação – A revelação de Deus foi dada por meio das Escrituras aos poucos em um longo período de tempo. Assim, o NT acrescenta muita informação e doutrina que não foi revelada no AT. Portanto, não devemos interpretar textos mais antigos de modo a ver neles conceitos plenos que só foram revelados mais adiante.

 

 VOLTAR               

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.