Sábado, 21 de Outubro de 2017
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Judá e Tamar

Judá, um dos filhos de Jacó, resolveu morar distante da sua família. Casou-se com uma mulher cananéia e teve filhos. Seu primeiro filho, chamado Er, casou-se com uma jovem de nome Tamar. Mas a Bíblia conta que Er "era perverso perante o Senhor, pelo que o Senhor o fez morrer" (Gênesis 38.7).

Diante disso, Judá deu sua nora ao seu outro filho, chamado Onã, para dar descendentes ao irmão morto, conforme o costume da época. Mas Onã, sabendo que os filhos não seriam considerados seus, mas do irmão, em todas as vezes que possuía Tamar tomava providências para que ela não ficasse grávida. Isso foi muito mau aos olhos de Deus, de modo que Onã também morreu.

Então Judá prometeu a Tamar que quando seu filho mais novo se tornasse homem, ela seria entregue a ele. Porém, não nos parece que Judá estivesse disposto a arriscar a vida de mais um filho. Também não parece que Judá desejava dizer isso abertamente a Tamar, pois foi protelando o cumprimento da sua promessa mesmo quando seu terceiro filho tornou-se homem.

Na época da tosquia das ovelhas, quando também havia em Canaã cultos que envolviam prostituição cultual, Tamar soube que Judá, agora viúvo, seguia para a cidade de Timna. Então ela, usando um véu, se disfarçou de prostituta cultual e ficou no caminho que Judá passaria. Vendo-a, Judá lhe propôs deitar-se com ele em troca de um cabrito que mandaria buscar. Tamar, sem ser reconhecida, pediu que Judá lhe entregasse seu selo, seu cordão e seu cajado como garantia do pagamento. Assim Judá se deitou com Tamar e ela ficou grávida. Quando Judá mandou que fosse entregue à moça o cabrito combinado, ela não foi mais encontrada.

Três meses depois, Judá soube que Tamar havia engravidado e ficou furioso diante do adultério da moça. Quando Judá ordenou que Tamar fosse queimada como punição, ela tomou o selo, o cordão e o cajado de Judá e disse que estava grávida do dono daqueles objetos. Judá os reconheceu como sendo dele e imediatamente percebeu que o culpado disso era ele mesmo por não haver cumprido sua palavra de dar a Tamar por marido seu filho mais novo.

Que história horrível! Ela apresenta perversidades e engodos do princípio ao fim. Judá se afastou da sua família e se casou com uma mulher de um povo mau. Er era perverso e com perversidade também agiu seu irmão Onã. Judá passou a enganar sistematicamente Tamar e recebeu da parte dela um golpe tremendamente enganoso. Onde iria parar essa história se ela fosse maior?

A verdade é que quando se busca viver distante de Deus, exemplos como esses são comuns. As pessoas buscam atender seus desejos. Pretendem cumprir todas as suas vontades. A felicidade parece vir da completa ausência de limites. Mas em um dado momento essas situações se revelam grandes fontes de problemas e tristezas. O que parecia liberdade, se mostra como escravidão.

A Bíblia diz que todos nós vivíamos escravizados pelo pecado. O apóstolo Paulo diz: "Pois nós também, outrora, éramos néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres, vivendo em malícia e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos outros" (Tito 3.3). Essa frase de Paulo age como um raio X da situação em que vive o homem longe de Deus. Superficialmente parece que ele "aproveita a vida", mas a radiografia revela o que há por trás da pretensa liberdade: escravidão e dependência dos prazeres.

Somente Cristo pode libertar o homem da busca vazia pela alegria passageira. O fato de Jesus ser Senhor daqueles que nele crêem é o fator que liberta o homem do pecado e das suas funestas conseqüências. As Escrituras dizem: "Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna" (Romanos 6.22).

E você? Quer continuar escravo do seu desejo de liberdade ou ser de fato livre pela fé no Senhor Jesus? Creia nele como seu Salvador!

"Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres" (Rm 8.36).

Pr. Thomas Tronco

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.