Quarta, 13 de Dezembro de 2017
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Estudo 44 - A Liderança da Igreja

 

Independente do tipo de governo que as igrejas tenham, é inegável a necessidade de líderes. Sempre foi assim desde o início da igreja: O NT mostra que havia líderes na Judeia (At 11.29,30), Paulo instituiu líderes na Galácia (At 14.23), os líderes da igreja se reuniram em Jerusalém (At 15) e havia presbíteros e diáconos nas igrejas (At 20.17; e Fp 1.1).

 

1 – TIPOS DE LÍDER

Apesar de o NT mencionar presbíteros e diáconos na liderança das igrejas, nem todas as denominações adotam essa divisão. Textos bíblicos que falam muito sobre o assunto são Tito 1 e 1Timóteo 3. Esses dois textos demonstram que as palavras “presbítero” e “bispos” (supervisores) são termos intercambiáveis e se referem à mesma pessoa. Outras evidências dessa realidade são:

a)     Paulo usa os dois termos se referindo às mesmas pessoas no mesmo parágrafo (Tt 1.5-7);

b)    Paulo chama os presbíteros de Éfeso de “bispos” (At 20.17,28);

c)     Em 1Tm 3.1-13 e Fp 1.1, Paulo cita apenas bispos e diáconos, sem se referir a presbíteros, embora 1Tm 5.17 os identifique na igreja.

 

2 – MINISTÉRIO DOS PRESBÍTEROS

Os deveres dos presbíteros são:

a)     Governar – O presbítero deve liderar (1Tm 5.17; Hb 13.17), não como dominador, mas sem perder a autoridade (1Pe 5.3; Hb 13.7);

b)    Guardar a verdade – Proclamar e explicar as doutrinas reveladas nas Escrituras (Tt 1.9), buscando ser capacitado para tanto (1Tm 3.2);

c)     Ter um bom caráter – As qualificações necessárias ao caráter do presbítero, conforme 1Tm 3.1-7 e Tt 1.5-9, são:

a.     Irrepreensível;

b.    Marido de uma esposa;

c.     Temperante;

d.    Sóbrio;

e.     Modesto;

f.     Hospitaleiro;

g.    Apto para ensinar;

h.     Não dado ao vinho;

i.      Não violento;

j.      Amável;

k.     Inimigo de contendas;

l.      Não ganancioso;

m.   Não irascível;

n.     Governar bem o lar;

o.    Não orgulhoso;

p.    Não inexperiente;

q.    De bom testemunho.

Os presbíteros eram escolhidos e investidos nessa função, nos dias do NT, quando eram fundadas novas igrejas (At 14.23; Tt 1.5). Os apóstolos, os presbíteros e a congregação participavam desse processo. Exemplos disso são:

a)     Paulo e Barnabé tiveram a imposição de mãos[1] da igreja e foram enviados (At 13.3);

b)    Os presbíteros impuseram as mãos sobre Timóteo (1Tm 4.14);

c)     Tito nomeou presbíteros em Creta (Tt 1.5);

d)    Paulo alertou sobre a imposição precipitada de mãos (1Tm 5.22).

 

3 – MINISTÉRIO DOS DIÁCONOS

A palavra diácono (διάκονος) quer dizer ministro ou servo. A diaconia (διακονία) – serviço – é um ministério geral que pode ser oficial ou não. Entretanto, a Bíblia especifica as qualificações de homens que assumiam um cargo oficial na igreja com o nome de diácono (Fp 1.1). Tais qualificações são semelhantes e paralelas às do presbítero (1Tm 3.8-13).

 


[1] A imposição de mãos, nesse caso, tem o significado de reconhecimento, aprovação e apoio ao ministério de quem é feito presbítero.

Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.