Domingo, 16 de Dezembro de 2018
   
Tamanho do Texto

Pesquisar

Download

Titulo:O desprezo pelas coisas de Deus
Referencia:Ageu 1.1-6
Notas:

Ageu 1.1-6

O Desprezo pelas Coisas de Deus

 

1   No segundo ano do rei Dario, no sexto mês, no primeiro dia do mês, veio a palavra do Senhor por meio do profeta Ageu a Zorobabel, filho de Sealtiel, governador de Judá, e ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, dizendo:

2   Assim diz o Senhor: Este povo tem dito: “Não chegou o tempo de a casa do Senhor ser edificada”.

3   Mas veio a palavra do Senhor por meio do profeta Ageu, dizendo:

4   “É tempo de vocês morarem em suas casas luxuosas enquanto esta casa está arruinada?”

5   Agora, porém, assim diz o Senhor dos Exércitos: “Ponham a sua consciência sobre os seus caminhos”.

6   “Vocês têm semeado muito, mas colhido pouco. Comem, mas não se fartam. Bebem, mas não ficam alegres. Vestem-se, mas não se aquecem. E o assalariado põe o pagamento em uma bolsa furada”.

 

 

3 fatores normalmente presentes em casos de desvio

 

 

1.   O problema (1-2)

 

Quem era Ageu?

 

“Dario, o rei”, “Ageu, o profeta”, “Zorobabel, governador de Judá” e “Josué, [...] o sumo sacerdote”.

 

Ora, os profetas Ageu e Zacarias, filho de Ido, profetizaram aos judeus que estavam em Judá e em Jerusalém, em nome do Deus de Israel, cujo Espírito estava com eles (Ed 5.1).

 

Os anciãos dos judeus iam edificando e prosperando em virtude do que profetizaram os profetas Ageu e Zacarias, filho de Ido. Edificaram a casa e a terminaram segundo o mandado do Deus de Israel e segundo o decreto de Ciro, de Dario e de Artaxerxes, rei da Pérsia (Ed 6.14).

 

Assim diz o Senhor

 

Deus quebrou um silêncio profético que marcava esses dias.

 

Essa fórmula conferia um caráter temível à mensagem.

 

Não chegou o tempo de a casa do Senhor ser edificada

 

Apesar de a construção ter sido iniciada, ela ficou somente nos alicerces (Ed 3.10).

 

Contudo, o altar estava pronto e em pleno uso (Ed 3.2), o qual, com o tempo, passou a bastar ao povo.

 

 

2.   O pretexto (3-4)

 

Razão oculta: Desânimo

 

1.     A apesar da grande exultação que sentiram no início da obra (Ed 3.11), a alegria não era geral. Os judeus idosos que conheceram o primeiro templo, em vez de se alegrarem pela reconstrução, ficaram a lamentar (Ed 3.12,13), provavelmente por causa da diferença entre a antiga glória e a desesperança de igualá-la (Ag 2.3).

 

2.     A segunda frente do desânimo veio de inimigos samaritanos que, preteridos no trabalho de reconstrução (Ed 4.1-3), empenharam-se na oposição e acusaram os judeus diante das autoridades, salpicando sua acusação com mentiras e sagacidade, até que a obra fosse embargada (Ed 4.6,12,13,23,24).

 

Razão declarada: Egoísmo e materialismo

 

Contraste entre a casa do Senhor inconclusa e arruinada (v.2,4) e a casa dos judeus adornada (v.4).

 

A expressão “casas luxuosas” quer literalmente dizer casas “cobertas”, “revestidas” ou “apaineladas”. Essa era uma característica do templo construído por Salomão (1Rs 6.9) e de casas dignas da nobreza (1Rs 7.7) e da aristocracia (Jr 22.13-15), os qual eram “cobertos” ou “revestidos” de cedro.

 

A palavra “arruinado” também pode ser traduzida como “não construído”.

 

 

3.   O prejuízo (5-6)

 

Ponham a sua consciência sobre os seus caminhos.

Quer dizer: “Avaliem cuidadosamente o que vocês têm feito e quais têm sido os resultados das suas ações”.

 

Seus investimentos agropecuários estavam fracassados e deixando-os na carestia.

·         Vocês têm semeado muito, mas colhido pouco: Suas plantações não davam o resultado esperado devido à seca enviada por Deus (cf. vv.10,11).

 

o    Comem, mas não se fartam: A comida não podia saciá-los, pois as colheitas eram pequenas.

 

o    Bebem, mas não ficam alegres: A bebida, provavelmente vinho, era tão pouca que era incapaz de alegrar (Pv 31.6,7).

 

o    Vestem-se, mas não se aquecem: A produção de roupas foi afetada e eles careciam de vestes e coberturas contra o frio.

 

o    O assalariado põe o pagamento em uma bolsa furada: A pouca oferta de produtos básicos no comércio elevou os preços de mercado a ponto de o dinheiro dos assalariados acabar rapidamente.

 

 

Infelizmente, essa triste história não costuma andar tão longe da igreja atual como desejaríamos.

 

1.   É possível notar o desânimo tomando conta de crentes que antes eram dedicados, fervorosos e tremendamente interessados pela Palavra de Deus e pela causa do mestre.

 

2.   O amor pelo mundo cresce e traz um grande perigo de afastamento e rebeldia, conforme testemunhou o apóstolo Paulo na vida de um servo que fora dedicado e ativo: Porque Demas, tendo amado o presente século, me abandonou e se foi para Tessalônica” (2Tm 4.10a).

 

3.   É possível notar as consequências que muitos crentes sofrem por conta do abandono e do descaso para com o Senhor (Hb 10.25) na forma da disciplina como de um pai para o filho (Hb 12.7,8). Apesar do lado positivo da correção paternal (Hb 12.6) que faz bem ao filho, ela também produz dor e tristeza: Toda disciplina, com efeito, no momento não parece ser motivo de alegria, mas de tristeza” (Hb 12.11a).

 

DOWNLOAD



Este site é melhor visualizado em Mozilla Firefox, Google Chrome ou Opera.
© Copyright 2009, todos os direitos reservados.
Igreja Batista Redenção.